Breve Resumo Histórico da sua Criação

A lista que abaixo se apresenta é constituída pelos convidados de Fernando Rocha e Jorge Laranjo para estarem presentes no dia 1 de Maio de 1997 na Junta de Freguesia da Fajã de Baixo, para a apresentação da ideia da criação da Associação Casa do Triângulo e que mais tarde foram os primeiros associados.

Antes da apresentação do projecto, aos convidados, Jorge Laranjo e Fernando Rocha, encetaram diversos contactos no sentido de avaliar a possibilidade da associação ter sede própria. Em primeiro lugar com o Secretário da Habitação e Equipamentos, Dr. José Contente, a quem expuseram a ideia da criação da associação, Casa do Pico em S. Miguel e fizeram-lhe sentir, que o projecto só seria viável se tivessem à partida um espaço que servisse de sede, sem o qual muito dificilmente conseguiriam que as pessoas aderissem, porque tinham o exemplo de outras tentativas anteriores e que saíram frustradas, principalmente por isso.

O Dr. José Contente achou boa a ideia, mas quanto ao espaço não poderia arranjar porque de seguida, e com toda a legitimidade, viriam outras ilhas a reivindicar o mesmo e isso seria impossível de satisfazer, porque tinha outras prioridades. Perante este argumento, Jorge Laranjo lembrou-se da Associação de Municípios do Triângulo, e porque não fazer a Casa do Triângulo em S. Miguel, ao que o Dr. José Contente aceitou e disponibilizando-se de imediato a apoiar o projecto.

Quanto à casa, havia a possibilidade de um edifício na Rua Margarida de Chaves, actualmente da Direcção Regional da Juventude Formação e Emprego, mas houve várias oposições internas, nomeadamente no partido do Governo, quanto a essa cedência, dando mesmo lugar a um artigo sobre o assunto, escrito por Jorge Laranjo e publicado no Jornal Ilha Maior, nessa data.

Passados uns dias e sem que Jorge Laranjo e Fernando Rocha deixassem resfriar o assunto, aparece um movimento popular contra a instalação dos repatriados na Rua Morgado Botelho, 52 em Ponta Delgada. Contactaram alguns dos residentes concluindo que todo o bairro se oporia, com todos os meios ao seu alcance, à decisão do governo. Perante esta situação, foram de imediato falar  com o Dr. José Contente no sentido de averiguarem da possibilidade dessa casa lhes ser cedida para a sede da associação, ao que ele acabou por consentir, informando que ela precisaria de obras profundas, pois estava parcialmente destruída.

Foi perante este quadro que os mentores da criação da Associação Cívica Casa do Triângulo, efectuaram contactos com todos os seus conhecidos do triângulo e a residir em S. Miguel, a quem expuseram o projecto no dia 1 de Maio de 1997, e que foram:

Lista dos Participantes no 1º Encontro e Fundadores da Associação

  • ALEXANDRE MACHADO SIMAS
  • AMARO DE MATOS
  • ARMANDO ANTÓNIO DUTRA
  • CARLOS A. VARGAS MELO
  • CARLOS ADALBERTO BERNARDO DA SILVA
  • FERNANDO CASTRO ROCHA
  • FILOMENA F. V. S. C. BERNARDO DA SILVA
  • JOÃO PIRES GARCIA SILVEIRA
  • JORGE MANUEL LARANJO DA COSTA
  • JOSÉ AFONSO XAVIER
  • JOSÉ ARMANDO MACEDO BRUM
  • MANUEL HERBERTO GOMES
  • MARIA ÂNGELA AZEVEDO FURTADO BRUM
  • MARIA DE NAZARÉ BULCÃO MACEDO
  • PAULO RUBEN ALVERNAZ RODRIGUES
  • ROSA MARGARIDA AZEVEDO ARMAS

Comissão Instaladora

A ideia foi muito bem aceite por todos os presentes, de tal forma que foi aprovada, neste 1º encontro, uma a lista composta por cinco elementos que constituíram a comissão instaladora, sendo os dois primeiros os mentores e apresentadores do projecto, a qual passou a tratar de todo o processo para a legalização da Associação Cívica Casa do Triângulo, acompanhamento das obras da sede e mobilar, o que durou mais de dois anos.

No entanto foi havendo reuniões periódicas entre a comissão instaladora e os restantes membros fundadores da associação, com visitas às obras, a fim de estarem todos a par da evolução de todo o processo. Estas reuniões tiveram lugar, na junta de freguesia da Fajã de Baixo, cujo presidente de então nos apoiou desde o início e a quem muito agradecemos. Uma das reuniões, e já na fase final do processo, foi em casa de José Afonso Xavier, cuja pessoa e família foram desde o início, grandes entusiastas e colaboradores do nosso projecto, onde foi apresentada por Jorge Laranjo e discutida pela primeira vez  uma lista para as eleições dos primeiros corpos sociais, a qual após pequenos ajustes acabou por ser a única lista apresentada e eleita por unanimidade, na primeira assembleia geral.

Alexandre Simas propôs e adaptou os estatutos da Casa dos Açores à nossa Associação e com a colaboração do seu amigo, artista plástico Michael Hudec, criou o logótipo da Casa do Triângulo.

Lista dos Elementos da Comissão Instaladora

  • Jorge Manuel Laranjo da Costa
  • Fernando Manuel de Castro Rocha
  • Alexandro Machado Simas
  • Rosa Margarida Morais Azevedo Armas
  • Armando António Dutra

Reunião da Comissão Instaladora, dia 3 de Maio de 1999 na Junta de Freguesia da Fajã de Baixo

Ordem de trabalhos:

  1. Ponto de situação da aprovação do nome e marcação de escritura;
  2. Apresentação e aprovação dos nomes para a Comissão da Irmandade do Espírito Santo;
  3. Marcação da data para a realização do Almoço do Espírito Santo;
  4. Análise e votação da proposta visando a marcação de uma Assembleia Geral, mesmo que a escritura não fique marcada com data anterior, com a seguinte ordem de trabalhos:
    1. Aceitação dos sócios propostos, com o pagamento antecipado de seis meses de cotas;
    2. Elaboração de uma lista geral de sócios;
    3. Sorteio do número a atribuir a  cada sócio, sendo os primeiros sete sorteados entre os membros da comissão instaladora, nomeadamente Jorge Laranjo, Fernando Rocha, Alexandre Simas, Rosa Margarida, Armando Dutra, Carlos Adalberto e José Xavier;
    4. Sorteio dos oito números seguintes pelos participantes na primeira Assembleia Geral de Fundadores;
    5. Atribuição dos restantes números de sócio por ordem de entrada;
    6. Apresentação das listas  candidatas aos órgãos sociais;
    7. Apresentação e discussão dos projectos para o primeiro mandato de dois anos;
    8. Eleição dos corpos sociais;
    9. Tomada de posse dos novos corpos sociais;
    10. Reunião da nova Direcção com o Conselho Fiscal e mesa da Assembleia Geral.
  5. Pedido de audiência com o Secretário Regional da Habitação e Equipamentos, com o objectivo de salvaguardar a cedência da moradia na Rua Morgado Botelho em Ponta Delgada , bem como solicitar o apoio para as primeiras reparações mais urgentes de forma a dar um aspecto mais digno ao edifício já em avançado estado de degradação;
  6. Marcação da reunião com a Comissão da Irmandade do Espírito Santo para o dia 5 de Maio, terça-feira, na sede da Junta de Freguesia da Fajã de Baixo;
  7. Discussão de outros assuntos de interesse para a Associação.

Jornal Oficial da Região Autónoma dos Açores, Publicação Oficial da Associação Cívica Casa do Triângulo

JORNAL OFICIAL DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES

111 SÉRIE – Nº. 23 – 15-12-1999

CASA DO TRIÂNGULO – ASSOCIAÇÃO CÍVICA

Certifica que a presente cópia composta por quinze folhas foi extraída da escritura exarada de fI. 15 v.º a fl.16 v.º do livro de notas para escrituras diversas, n.º. 386 – C e do respectivo documento complementar.

Constituição de associação

Aos 19 de Novembro de 1999, no Cartório Notarial do concelho de Lagoa (Açores), perante mim António Manuel do Rego Vital, 2.9.ajudante deste cartório, investido em funções de chefia por impedimento do respectivo notário licenciado Jorge Manuel de Matos Carvalho, compareceram como outorgantes:
1.º  – Jorge Manuel Laranjo da Costa, N.I.F. 112266916, casado, natural da freguesia da Candelária do concelho da Madalena, residente na Rua dos Lameiros, 40, freguesia da Relva do concelho de Ponta Delgada.
2.º – Fernando Manuel de Castro Rocha, N.I.F. 203142470, casado, natural da freguesia e concelho da Madalena, residente na Rua Maria do Céu, 8, freguesia do Pico da Pedra do concelho da Ribeira Grande.
3.º – Alexandre Machado Simas N.I.F. 128904267,casado, natural da freguesia da Conceição do concelho da Horta, residente na Rua de São Paulo, 1 freguesia de São Pedro, também do concelho de Ponta Delgada.
4.º – Rosa Margarida Morais. Azevedo Armas, N.I.F 112266894 casada, natural da freguesia de Santo Antão do concelho da Calheta, residente na Rua do Weber, 21, freguesia de São José, também do concelho de Ponta Delgada.
5.º – Armando António Dutra, N.I.F. 135295661, casado, natural da freguesia e concelho das Lajes do Pico, residente na Avenida António Borges, 1-C, freguesia da Fajã de Baixo, também do concelho de Ponta Delgada. Verifiquei a identidade dos outorgantes pela exibição dos seus bilhetes de identidade, respectivamente n.º 4582107, emitido em 30 de Junho de 1997, 10273142 emitido em 24 de Junho de 1997, 4597163 emitido em 4 de maio de 1998, 5425113 emitido em 28 de maio de 1997 e 5207233 emitido em 23 de Maio de 1997, todos pelos S.I.C. de Ponta Delgada.

Disseram:
Que, pela presente escritura, como elementos da sua comissão instaladora, formalizam a constituição da associação sem fins lucrativos, com a denominação de CASA DO TRIÂNGULO – ASSOCIAÇÃO CÍVICA, com sede na Rua Morgado Botelho, 52, freguesia de São Pedro, do concelho de Ponta Delgada e que rege pelos artigos seguintes, constantes do documento complementar elaborado nos termos do n.º2 do artigo 64.º inteiramente reproduzido, cujo conteúdo todos eles declaram conhecer perfeitamente, pelo que dispensam a sua leitura. Que neste termos dão por constituída a associação para durar por tempo indeterminado. Arquivo no maço próprio deste livro de notas: o dito documento complementar.

Foi-me exibido o seguinte documento: O certificado de admissibilidade da denominação escolhida para a associação, emitido pelo Registo Nacional de Pessoas Colectivas em 16 de Setembro do corrente ano.
Esta escritura foi lida em voz alta e por mim explicado o seu conteúdo na presença simultânea de todos os outorgantes. Jorge Manuel Laranja da Costa - Fernando Manuel de Castro Rocha - Alexandre Machado Simas – Rosa Margarida Morais Azevedo Armas - Armando António Outra. - O 2.ºAjudante do Cartório, António Manuel do Rego Vital. Documento complementar elaborado nos termos do n.º 2 do artigo 64.º do Código do Notariado, que constitui parte integrante da escritura lavrada em 19 Novembro de 1999 de fI. 15 v.º fI. 16 vº., do livro de notas pesa escrituras diversas n.º 386 – C Cartório Notarial Lagoa.

Primeiros Corpos Sociais Eleitos – 1999/2001

ASSEMBLEIA GERAL

PRESIDENTE

Amaro de Matos

SECRETÁRIO

Armando Dutra

SECRETÁRIO

Daniel Jorge da Silva Borges

SECRETÁRIO (Suplente)

Herberto Gomes

DIRECÇÃO

PRESIDENTE

Fernando Rocha

VICE-PRESIDENTE

Jorge Laranjo

1º VOGAL (Secretário)

Maria do Rosário Brandão

2º VOGAL (Tesoureiro)

Carlos Adalberto Bernardo da Silva

3º VOGAL

Renato Nunes

VOGAL

Rosa Margarida Azevedo Armas

VOGAL

José Xavier

CONSELHO FISCAL

PRESIDENTE

Carlos Melo

SECRETÁRIO

Carlos Alberto Silva

VOGAL RELATOR

Norberto Gomes

VOGAL SUPLENTE

José Armando Brum

Ilustres Associados

Amaro de Matos

Presidente da Assembleia Geral
1999 – 2003

Fernando Rocha

Presidente da Direcção
1999 – 2003

Carlos António de Vargas Melo

Presidente do Conselho Fiscal
1999 – 2001

José Pacheco de Almeida

Presidente da Assembleia Geral
2003 – 2011

Ezequiel de Oliveira Pereira

Presidente da Direcção
2003 – 2007
Presidente do Conselho Fiscal
2001 – 2003

Carlos Adalberto Bernardo da Silva

Presidente do Conselho Fiscal
2003 – 2007

Maria Olga B. S. Amarante Resendes

Presidente da Direcção
2007 – 2011
Tesoureira
2001 – 2007

João Pires Garcia da Silveira

Presidente do Conselho Fiscal
2007 – atual
Vice Presidente da Direcção
2003 – 2007
Vogal da Direcção
2001 – 2003

Jorge Manuel Laranjo da Costa

Sócio-Fundador (n.º 2)
Desde a 1.ª hora tem dado a sua colaboração, de forma exemplar, digna de registo.

António Manuel Gonçalves da Silveira

Associado n.º 59
Webmaster da nossa Página desde Maio de 2004, com a colaboração do ex-Pres. da Direcção, Ezequiel Pereira,
a tem mantido actualizada.

José Alberto da Silva Furtado

Associado n.º 131
Sócio-Gerente da Firma Construções Iolanda Furtado.
Incansável colaborador nas obras de remodelação e ampliação da nossa sede, tendo a empresa prescindido de quaisquer lucros.

Inauguração da Sede em 10 de Dezembro de 2000

No dia 10 de Dezembro de 2000, pelas 11 horas (AM), foi inaugurada a nossa sede a que presidiu a Dr. Ricardo Silva, Director Regional da Habitação em representação do Secretário Regional da Habitação e Equipamento, Dr. José Contente.

A bênção da sede foi ministrada pelo reverendo Pre. Fernando Gomes. Compareceram à inauguração muitos sócios, convidados e comunicação social.

Foi lançado o livro do Professor Dias de Melo “REVIVER: NA FESTA DA VIDA A FESTA DA MORTE”. O mesmo foi apresentado pela Dra. Ângela Brum.

Aquisição da Coroa

Cheque Oferecido pela Irmandade do Divino Espírito Santo do Pico

(  NEW BEDFORD – MASS. )

cheque1

Este cheque reverteu para a aquisição desta COROA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO que é propriedade da nossa Associação

coroades2

Posse em 20 de Julho de 2004

CERIMÓNIA DA TOMADA DE POSSE DO EDIFÍCIO DA CASA DO TRIÂNGULO EM 29 DE JULHO DE 2004.

Inauguração das Novas Instalações da Casa do Triângulo em 26 de Fevereiro de 2006